INFORMATIVO 001

AUDIÊNCIA PÚBLICA DE 15/04/2019 NO SENADO FEDERAL
2 de maio de 2019

Por Dr. Cláudio Lino

A Sociedade Estamental ou de Estados representa a estrutura social típica do sistema feudal medieval, dividida em estamentos (grupos sociais), onde quase não existe mobilidade social, ou seja, a posição do indivíduo na sociedade dependerá de sua origem familiar. Por exemplo: nasceu servo, morrerá servo.

O porta voz do Presidente da República – Otávio Rêgo Barros – ao referir-se aos graduados das forças armadas como “estamentos muito inferiores” traz uma linha de pensamento ou retórica que procura induzir a erro, a partir de uma falsa lógica ou sentido, de que os graduados são incompetentes intelectualmente.

Basta entender que os subordinados na hierarquia não são seus servos, não estamos no sistema feudal medieval. Os militares graduados hoje possuem direitos constitucionais que garantem que podem se expressar, bem como, a mobilidade social faz parte de nossa sociedade. Tanto é que um militar de “estamento muito inferior”- o Capitão Bolsonaro – é hoje o presidente da república, chefe daquele que proferiu o infeliz discurso. Foi inclusive quem o nomeou no cargo de porta voz – um general assessorando um capitão – Como o mundo dá voltas!!

Outro fato importante. Em sua infeliz sustentação o assessor diz que os chefes representam os militares, mas também há muito tempo isso se tornou inverídico, basta verificar que alguns círculos hierárquicos (Soldados, Cabos e Sargentos QE) são completamente esquecidos nas legislações internas e nos projetos de leis apresentados. As próprias correções realizadas com a ajuda da justiça provam que alguém está esquecendo de representar bem os que chamam de “estamentos muito inferiores”

Lembro ainda do que diz o artigo 35 da Lei 6.880/80 – Estatuto dos Militares: A subordinação não afeta, de modo algum, a dignidade pessoal do militar e decorre, exclusivamente, da estrutura hierárquica das Forças Armadas.

Concluindo. É necessário que o porta voz,  como responsável por reunir e disseminar informações do interesse da Presidência da República aos meios de comunicação e que ocupa inclusive um cargo extra-militar, tenha sensibilidade e respeito ao se referir àqueles que ocupam postos e graduações mais abaixo na carreira militar, pois na verdade, estes e suas respectivas famílias são tão honrados, dignos e capazes quanto qualquer cidadão e – ressalto – fizeram parte do grupo que elegeu o atual presidente (Capitão Bolsonaro da reserva), diga-se de passagem seu SUPERIOR HIERÁRQUICO. Viva a Mobilidade Social!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Envie-nos um Whatsapp